sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Produção Com Qualidade de Vida




Produção com qualidade de vida


É apenas 01 página                                      
Você vai ler até o FIM?
Se conseguir saberá o porquê deste
DESAFIO
Esta história foi retirada de um e-mail
Dá pra viver mais devagar?
(Autor Desconhecido)
Já vai pra 18 anos que estou aqui na Volvo uma empresa sueca. Trabalhar
com eles é uma convivência, no mínimo, interessante. Qualquer projeto aqui demora
dois anos para se concretizar, mesmo que a idéia seja brilhante e simples. É regra.
Então, nos processos globais, causa em nós aflitos por resultados imediatos
(brasileiros, americanos, australianos, asiáticos) uma ansiedade generalizada,
porém, nosso senso de urgência não surte qualquer efeito neste prazo.
Os suecos discutem, discutem, fazem "n" reuniões, ponderações... E
trabalham num esquema bem mais pacato. O pior é constatar que, no final, acaba
sempre dando certo no tempo deles com a maturidade da tecnologia e da
necessidade. Bem pouco se perde aqui...
E vejo assim:
1. O país é do tamanho de São Paulo;
2. O país tem dois milhões de habitantes;
3. Sua maior cidade, Estocolmo, tem 500.000 habitantes (compare com
Curitiba que somos dois milhões);
4. Empresas de capital sueco: Volvo, Scania, Ericsson, Electrolux, ABB, SKF,
Nokia, Nobel Biocare,... Nada mal, não? Pra ter uma idéia, a Volvo fabrica os
motores propulsores para os foguetes da NASA.
Digo para os demais nestes nossos grupos globais: Os suecos podem estar
errados, mas são eles que pagam nossos salários. Entretanto, vale salientar que não
conheço um povo, como povo mesmo, que tenha mais cultura coletiva do que eles...
Vou contar uma breve história só pra dar noção...
A primeira vez que fui para lá, em 90, um dos colegas
suecos me pegava no hotel toda manhã. Era setembro, frio leve e
nevasca. Chegávamos cedo na Volvo e ele estacionava o carro
bem longe da porta de entrada (são 2000 funcionários de carro).
No primeiro dia não disse nada, no segundo, no terceiro... Depois, com um
pouco mais de intimidade, numa manha perguntei: "Vocês tem lugar marcado para
estacionar aqui? Notei que chegamos cedo, o estacionamento vazio e você deixa o
carro lá no final..." e ele me respondeu simples assim: “é que chegamos cedo, então
temos tempo de caminhar - quem chegar mais tarde já vai estar atrasado, melhor
que fique mais perto da porta. Você não acha?". Olha a minha cara caiu, ainda bem
que tive esta na primeira... Deu pra rever bastante os meus conceitos.
Há um grande movimento na Europa hoje, chamado Slow Food. O que o
movimento Slow Food prega é que as pessoas devem comer e beber devagar,
saboreando os alimentos, "curtindo" seu preparo, no convívio com a família, com
amigos, sem pressa e com qualidade. A idéia é a de se contrapor ao espírito do Fast
Food e o que ele representa como estilo de vida. A surpresa, porém, é que esse
movimento do Slow Food está servindo de base para um movimento mais amplo
chamado Slow Europe como salientou a revista Business Week em sua última
edição européia.
A base de tudo está no questionamento da "pressa" e da "loucura" gerada
pela globalização, pelo apelo à "quantidade do ter" em contraposição à qualidade de
vida ou à "qualidade do ser". Segundo a Business Week, os trabalhadores franceses,
embora trabalhem menos horas, (35 horas / semana) são mais produtivos que seus
colegas americanos ou ingleses. E os alemães, que em muitas empresas instituíram
uma semana de 28,8 horas de trabalho, viram sua produtividade crescer nada
menos que 20%. Essa chamada "slow attitude" está chamando a atenção até dos
americanos, apologistas do "Fast" (rápido) e do "Do it Now" (faça já).
Portanto, essa "atitude sem-pressa" não significa fazer menos, nem menor
produtividade. Significa, sim, fazer as coisas e trabalhar com mais "qualidade" e
"produtividade" com maior perfeição, atenção aos detalhes e com menos "stress".
Significa retomar os valores da família, dos amigos, do tempo livre, do lazer e
das pequenas comunidades. Do "local", presente e concreto, em contraposição ao
"global" - indefinido e anônimo. Significa a retomada dos valores essenciais do ser
humano, dos pequenos prazeres do cotidiano, da simplicidade de viver e conviver e
até da religião e da fé. Significa um ambiente de trabalho menos coercitivo, mais
alegre, mais "leve" e, portanto, mais produtivo, onde seres humanos felizes fazem,
com prazer, o que sabem fazer de melhor.
Nesta semana, gostaria que você pensasse um pouco sobre isso. Será que os
velhos ditados "Devagar se vai ao longe" ou ainda "A pressa é inimiga da perfeição"
não merecem novamente nossa atenção nestes tempos de desenfreada loucura?
Será que nossas empresas não
deveriam também pensar em programas
sérios de "qualidade sem-pressa" até para
aumentar a produtividade e qualidade de
nossos produtos e serviços sem a necessária
perda da "qualidade do ser"?
Algumas pessoas vivem correndo
atrás do tempo, mas parece que só
alcançam quando morrem enfartados, ou
algo assim.
Para outros, o tempo demora a passar; ficam ansiosos com o futuro e se
esquecem de viver o presente, que é o único tempo que existe. Tempo todo mundo
tem por igual, ninguém tem mais nem menos que 24 horas por dia. A diferença é o
que cada um faz do seu tempo. Precisamos saber aproveitar cada momento, porque,
como disse John Lennon... "A vida é aquilo que acontece enquanto fazemos planos
para o futuro".
Reflita, e encontre um tempo para você e sua família, Tenha certeza que você
merece. Estes momentos serão muito importantes na hora que você precisar de
novas idéias para sua produção, pessoal e financeira.
Espero que aproveite esta nova visão de emergência pacata, de maneira
serena e produtiva.
Parabéns por ter lido até o final...
Muitos não irão ler este manual até o
final, porque não podem "perder" o seu
tempo neste mundo globalizado.
Até que ponto vale a pena deixar de
curtir sua família, de ficar com a pessoa
amada, fazer aquela caminhada nos
domingos de manhã, ir pescar no fim de
semana?
Cuidado, poderá ser tarde demais...
_________________________________________________________
Esta história foi retirada de um e-mail e modificada por min, para a atualidade
dos dias de hoje. Realmente mudou minha vida para muito melhor, tanto no lado
pessoal como financeiro. Espero que possa trazer o mesmo efeito proveitoso para
todos que lerem e entenderem o recado aqui passado.
Envie este manual a todos seus amigos, imprima-o e repasse principalmente a
aqueles que estão muito ocupados. Talvez eles estejam precisando rever alguns
conceitos também.
Acesse as fontes abaixo
http://www.megacursos.com.br – Site com alguns cursos gratuitos por download
e representante do CD-ROM Mega Cursos que
contem vários cursos um único CD
http://www.divulgamais.com.br – Sistema de divulgação pela internet.






Production quality of lifeIt's just Page 01You will read to the END?If you can know why thisCHALLENGEThis story was taken from an e-mailCan you live more slowly?(Author Unknown)Already going for 18 years I'm here in a Swedish company Volvo.Workwith them is a living, at least interesting. Any project here takestwo years to materialize, even if the idea is simple and brilliant. It is the rule.So, in global processes, causes us distress for immediate results(Brazilians, Americans, Australians, Asians) a generalized anxietyhowever, our sense of urgency has no effect on this term.The Swedes argue, discuss, make 'n' meetings, weights ... Ework in a scheme much more peaceful. The worst thing is to note that in the end, justalways giving them right in time with the maturity of technology andneed. Very little is lost here ...And I see this:1. The country is the size of Sao Paulo;2. The country has two million inhabitants;3. Its largest city, Stockholm, has 500,000 inhabitants (compareCuritiba we are two million);4. Swedish venture capital firms: Volvo, Scania, Ericsson, Electrolux, ABB, SKF,Nokia, Nobel Biocare, ... Not bad, huh? To get an idea, Volvo manufacturespropellant rocket engines for NASA.I say to the other groups in these our global: The Swedes may bewrong, but they are paying our salaries. However, it noted that noI know a people, even as people who have more collective culture than they ...I'll tell a short story just to make sense ...The first time I went there in 90, a peerSwedes caught me at the hotel every morning. It was September, cold and mildblizzard. We would arrive early in the Volvo and he parked the carfar from the entrance (2000 employees are driving).On the first day said nothing, in the second, third ... Then, with alittle more intimacy, one morning I asked: "You have to place markedpark here? I noticed that arrived early, the empty parking lot and you leave thecar there in the end ... "and he replied that simple," is that we arrived early, sohave time to walk - who arrive late will be delayed longer, the betterthat it is closer to the door. Do not you think. "Look at my face fell, still wellI had this in the first ... Gave enough to review my concepts.There is a large movement in Europe today, called Slow Food.WhatSlow Food movement preaches that people should eat and drink slowlytasting the food, "enjoying" their preparation, to living with the family,friends, without haste and with quality. The idea is to oppose the spirit of FastFood and what it represents as a lifestyle. The surprise, however, is that thisSlow Food movement is serving as a basis for a broader movementcalled Slow Europe as mentioned by Business Week in its lastEuropean edition.The basis of all is the question of "hurry" and "insanity" generatedby globalization, by appealing to "the amount to have" as opposed to quality oflife or "quality of being." According to Business Week, the French workers,although they work fewer hours (35 hours / week) are more productive than theirBritish or American counterparts. And the Germans, who in many companies have institutedone week of 28.8 hours of work, saw its productivity grow anythingless than 20%. This so-called "slow attitude" is drawing attention to theAmerican apologists for the "Fast" (fast) and "Do it Now" (already do).Therefore, this "no-rush attitude" does not mean doing less, not lessproductivity. It means doing things and work more "quality" and"Productivity" with greater perfection, attention to detail and less "stress".It means reestablishing family values, friends, free time, leisure andof small communities. The "local", present and concrete, as opposed to"Global" - undefined and anonymous. Means the resumption of the core values ​​of beinghuman, the small pleasures of everyday life, the simplicity of life and live andto religion and faith. It means a less coercive work environment, morehappy, "lighter" and thus more productive where humans are happy,with pleasure, what they do best.This week, I would like you to think a little about it. Willold sayings "Slow and steady wins the race" or "Haste is the enemy of perfection"again do not deserve our attention in these times of rampant insanity?Does not our companiesshould also consider programsserious "quality no-hurry" up toincrease productivity and qualityour products and services without the necessaryloss of "quality of being"?Some people live racingbehind time, but it seems that onlyreach when they die after myocardial infarction, orsomething.For others, the time it takes to pass, are anxious about the future andforget to live the present, which is the only time that exists. Time everyoneis equal, no one has more or less than 24 hours per day. The difference is thethat each one makes of his time. We need to live each moment, becauseAs John Lennon said ... "Life is what happens while we make plansfor the future. "Reflect, and find a time for you and your family, Be sure youdeserves. These moments are very important when you neednew ideas for production, personnel and financial.I hope you enjoy this new vision of peaceful emergence, sopeaceful and productive.Congratulations for reading till the end ...Many will not read this manual to theend, because they can not "lose" theirtime in this globalized world.How far worthwhile stopenjoy your family to stay with the personbeloved, do the walk inSunday morning, go fishing in order toweek?Caution, may be too late ..._________________________________________________________This story was taken from an e-mail and modified by min, for the presentof today. It really changed my life much better, both on thepersonal and financial. I hope you can bring the same effect beneficial toall who read and understand the message here the past.Send this guide to all your friends, print it and pass mainlythose who are too busy. Maybe they need to review somealso concepts.Access the sources belowhttp://www.megacursos.com.br - Site with some free courses for downloadand representative of the Mega CD-ROM courses thatcontains several courses a single CDhttp://www.divulgamais.com.br - System for dissemination via the Internet.













3 comentários:

  1. E-mail da semente da multiplicação.

    ResponderExcluir
  2. E-mail da semente da multiplicação.

    ResponderExcluir
  3. Obrigado por sempre deixar um comentário ATÉ A PRÓXIMA!!!

    ResponderExcluir